A empresa DJI traz para o mercado a revolucionária série M200 de drones, com várias opções de payload.

Drone M200 (Fonte: DJI Divulgação)

Os profissionais no uso de drones já podem comemorar! Afinal, a DJI traz para o mercado a sua mais nova série projetada para realizar inspeções aéreas e coleta de dados: a série M200.

Características da série M200

DJI Airsense

A série inclui sensores para evitar obstáculos à frente, em cima e embaixo, além do DJI Airsense, um receptor do tipo ADS-B, embutido que passa informações sobre aeronaves tripuladas que estiverem nas proximidades, esse receptor possibilita maior segurança e eficiência ao espaço aéreo.

Ou seja, o operador do drone será notificado caso outras aeronaves tripuladas, também com o transmissor ADS-B, estejam por perto. E as informações sobre a posição delas, bem como altitude e velocidade são em tempo real!

Controladora de voo

Sua controladora de voo é integrada, possui 2 IMUs e 1 unidade de GNSS, com sistemas adicionais de redundância; quando aplicados algoritmos de diagnóstico avançados é possível alterar facilmente de uma IMU para outra, isto mantém maior confiabilidade e precisão.

Transporte

Seu design é de fácil transporte e montagem, resistente ao clima e à prova d’água, além de ser o primeiro gimbal voltado para cima que a DJI oferece, podendo exibir a parte inferior de pontes, torres e demais estruturas para a inspeção.

Câmera e bateria

Tem compatibilidade com as câmeras X4S e X5S da DJI e tem câmera de visualização em primeira pessoa na parte frontal, isto permite que tanto o piloto quanto o operador da câmera possam monitorar imagens separadas em dois controles. A série tem bateria dupla, que permite o drone fazer um voo de até 35 minutos com uma câmera montada.

Para quais usuários a série M200 é indicada?

Segundo Paul Guo, diretor de soluções da DJI, a série foi pensada para os usuários corporativos, para tornar possível o uso em diversas tarefas, como: missões de busca e salvamento, pesquisa em terra e inspeção de pontes. Isto propicia uma coleta de dados mais precisa, eficiente e segura. Entre as aplicações mais comuns da indústria estão:

Inspeções de infraestrutura crítica

São realizadas nas áreas próximas às linhas de energia, como torres de telecomunicação e pontes, e coloca os trabalhadores livres de risco de quedas ou choques elétricos. O M200 otimiza a segurança, pois o trabalho pode ser realizado com uma certa distância, além de identificar falhas milimétricas em edifícios, estradas e pontes em tempo real.

Inspeções das instalações de energia

Muitas vezes, fazer um planejamento de manutenção pode sair caro e demorado. Para esses casos, a série M200 também facilita o trabalho, pois ela é estável e resistente ao clima, o que possibilita visualizar detalhes e inspecionar todos os ângulos da infraestrutura vertical de amplas redes de energia, como turbinas eólicas e plataformas petrolíferas de produção offshore.

Mapeamento do canteiro de obras

Na sua maioria, o mapeamento deve ser realizado independentemente das condições climáticas e demais fatores externos. E para isso a série M200 foi projetada como uma plataforma robusta para ter um bom desempenho em condições difíceis, bem como ser eficiente tanto para rever o progresso e o fluxo do trabalho quanto para garantir um excelente uso dos recursos aos trabalhadores.

Segurança pública

Em situações potencialmente perigosas como incêndios, buscas e desastres naturais, a série M200 apresenta alerta situacional, pois ela transporta sensores visuais e/ou térmicos. Com isso, as agências de defesa civil podem usar o M200 para tomadas de decisões melhores e mais inteligentes, devido aos dados coletados por ele. Ou seja, os riscos de segurança para o corpo de resgate serão minimizados.

Os engenheiros terão uma excelente ferramenta de trabalho em mãos, pois a série é eficiente para rever o progresso e o fluxo de trabalho, aprimorando o uso dos recursos.

Versões da série M200

Há três versões disponíveis:

  • M200: modelo padrão, é equipado com uma montagem de gimbal virado para baixo.
  • M210: tem entrada para múltiplas configurações de payload, ou seja, 1 montagem única de gimbal e 2 suportes de gimbal voltados para baixo e 1 suporte de gimbal voltado para cima. Também possui portas de conectividade adicionais, elas servem para suportar sensores e acessórios de terceiros que forem adicionados; e permite que a sua carga adicional seja montada na parte de cima.
  • M210 RTK: possui módulos D-RTK para uma navegação com centímetros de precisão.

A classificação da série é IP43 e, como foi construída para suportar ambientes adversos, é equipada com mais de vinte sensores internos, incluindo:
bússola;
sistema GPS;
Unidade de Medida Inercial (UMIs) dupla;
3 barômetros.

Características do drone:

2 sistemas de visão estéreo: um na parte inferior e outro em frente ao drone;
1 sensor infravermelho na parte superior (a fim de evitar obstáculos).
Sistema redundante de bateria que melhora a segurança e a mantém alimentada até a próxima troca.

Além do aplicativo DJI GO 4, a série M200 também traz o app DJI Pilot, que foi desenvolvido pensando nos usuários corporativos, otimizando a experiência deles e o desempenho de voo. Outra possibilidade é o planejamento de voo pelo app GSI do DJI, que possui uma interface concisa para estabelecer missões complexas de voo com poucos toques.

Compatibilidade
Quanto à série:
Mobile and Onboard Software Development Kit (SDK): permite desenvolver soluções personalizadas para: planejamento de voo, coleta de dados e análise.

Quanto ao app DJI Pilot:
DJI FlightHub: um pacote de software baseado na web que permite às equipes compartilharem os dados em tempo real com transmissões on-line. Estão inclusas salas remotas de controle situacional de emergência, que mantém o controle das equipes de resposta imediata ou os centros de ativos, responsáveis por inspecionar as redes de infraestrutura global.

No centro de controle, o pacote permite que os usuários planejem voos usando vários drones e, também, o acompanhamento do status de cada um. A sala de controle offsite pode monitorar simultaneamente os feeds ao vivo e controlar remotamente o gimbal e a câmera. Esse software ainda permite que os administradores planejem voos com antecedência, usando os pontos de passagem (waypoints) e barreira geográfica (geofencing) dinâmicos.

A visão de computador do M200 possibilita modos inteligentes de voos para ajudar na coleta de dados. Esses recursos estão disponíveis para vários sensores DJI, permitindo fotos profissionais, por exemplo, o zoom enquanto um objeto está sendo rastreado:

Spotlight: permite bloquear a câmera sobre um objeto durante o voo do drone.
Ponto de interesse: circula em volta do objeto para uma órbita suave.
Tripé: ajusta a posição e o ângulo para uma navegação segura em ambientes estreitos.
ActiveTrack: para acompanhar uma pessoa ou objeto enquanto o mantém enquadrado.

O M200 COM O DJI GOGGLES, EXIBE UMA VISUALIZAÇÃO DE 85º DO DRONE EM COMPLETOS 1080p PARA UMA VISÃO PANORÂMICA DO MUNDO ABAIXO

Sistema Lightbridge 2 DJI
Esse sistema poderoso suporta uma autonomia de até 7km e, de acordo com as leis e regulamentos locais, oferece resoluções de exibição ao vivo chegando até 1080p. Nos controles principal e secundário os usuários podem alternar as frequências entre 2,4 GHz e 5,8 GHz, para amenizar qualquer interferência e ter maior estabilidade do sinal.

Há duas versões disponíveis da bateria:
Versão de 95 Wh padrão.
Versão de 174 Wh, é mais poderosa, pois seu tempo de voo chega até 38 minutos.

O M200 possibilita 3 configurações diferentes de carga útil:
Uma câmera voltada para baixo (M200).
Duas câmeras voltadas para baixo (M210).
Uma câmera voltada para cima (M210).

Câmeras Zenmuse da DJI

Essas câmeras foram atualizadas e otimizadas para as imagens aéreas e permitem comunicação diretamente com os controles de voo e gimbal do drone.

Zenmuse X4S

Para as ocasiões que requerem equilíbrio entre peso e qualidade de imagem, tem 1 polegada, e sensor de 20 megapixels com 11.6 paradas de intervalo dinâmico e uma distância focal de 24mm.

Além de oferecer o controle de abertura (f2.8-11), também possui um obturador mecânico com capacidade de 1/2000 de velocidade, eliminado a distorção quando tira fotos de objetos em movimento rápido ou quando está voando em alta velocidade.

Zenmuse X5S

Possui sensor Micro Four Thirds com 20.8 megapixels a 12.8 paradas de intervalo dinâmico, suportando até 8 lentes de ângulos largos para zoom.

Zenmuse XT

Alimentado pela FLIR, proporciona imagens térmicas de alta sensibilidade que são ideais para análises e telemetria.

Zenmuse Z30

É a primeira câmera aérea integrada com zoom óptico de até 30x e o digital com até 6x, tornando a coleta de dados de imagem muito mais rápida. Reduz, ao mesmo tempo, o risco de danos tanto para o usuário quanto para o equipamento.

[Adaptado por Letróloga para Doctor Drone]

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA