Drones para Iniciantes

4
dji s1000 octocóptero

Quem está iniciando no mundo dos multirotores sempre tem muitas dúvidas, qual drone comprar, no Brasil ou no exterior, se é fácil começar, etc. Nesse post vamos abordar todas essas questões para que você possa realizar uma compra mais assertiva.

Primeiro é importante saber o objetivo da compra, se você vai utilizar para lazer ou hobby não precisa ser um equipamento muito caro, se o objetivo é profissional o leque se torna muito grande e o montante disponível para a aquisição se torna um dos fatores mais relevantes.

Como comprar o drone certo?

Se você gosta de drones mas não tem pretensão de atuar comercialmente, você não precisa começar com um equipamento top, há muitas opções, principalmente no exterior bem baratas, vamos a elas:

1- Multirotor para treinamento de coordenação motora
É comum iniciantes investirem em aparelhos para uso externo logo de cara, isso não é muito recomendado, chega a ser perigoso, o melhor é iniciar com um drone de brinquedo para uso indoor, pois apesar do controle ser simplificado e não contar com recursos como GPS e ATT (altura automática a grosso modo) a questão da sensibilidade em relação aos controles pode ser aprimorada, diminuindo o risco de problemas quando pegar um drone maior. A vantagem dos quadricópteros de brinquedo é o baixo custo aliado a facilidade de serem importados sem muitos problemas com a receita federal, o drone abaixo pode ser comprado sem frete no Ali por menos de 60 reais, é muito barato.
Frete Grátis para o Brasil.

2- Multirotor Iniciante
Se você achou que a ideia acima de treinar coordenação não é para você, pois já tem alguma experiência com RC, temos 3 caminhos a frente, escolher entre um modelo pronto para voar (RTF), quase pronto para voar (ARTF) ou montar você mesmo seu próprio drone! Os modelos RTF são a escolha mais fácil, já vem previamente montados e em poucos minutos estão aptos a voar, o preço começa a subir um pouco, mas não chega a ser absurdo, temos modelos RTF com câmera por menos de 130 reais, como o modelo abaixo, que é um Syma X5C. Ao comprar um drone desse do exterior você já está mais passível de ser taxado, pelo valor, mas ainda compensa e fica mais barato que comprar o drone no Mercado Livre por exemplo, e tem uma grande chance de não ser taxado, se o fiscal estiver em um “dia bom”.

SYMA X5C com câmera de 2MP e frete grátis para o BR.

Quem já está na área a algum tempo torce o nariz para o Syma, afirmando que é um equipamento ruim, mas isso não é verdade, trata-se de um equipamento totalmente compatível com seu preço, o custo benefício é muito bom para quem não pode gastar muito, confira no vídeo abaixo o unboxing e calibragem de um Syma.

Um review em inglês, mais completo em relação ao voo (exibe os modos lento e rápido, realiza um teste de perda de sinal e alguns crashs para comprovar a durabilidade).

Agora, se você tem tendências a professor Pardal, gosta de ler, manja de inglês e é apaixonado por desafios, seu caminho deve ser outro, construir seu próprio drone! Em breve teremos tutoriais passo a passo sobre a escolha de peças, os sites para comprar, etc, se quiser fazer por conta própria, teremos também indicação de ótimos cursos se prefere o auxílio de um tutor. Se você é hobbysta mas tem mais dinheiro disponível, continua a leitura, pois o multirotor profissional é para você, mesmo que o uso seja lazer.

3- Multirotor Profissional

Se o seu objetivo com drones é profissional, vai gastar bem mais, um bom equipamento para uso profissional montado não sai por menos de 7 mil reais no Brasil, o grande problema são os impostos.

O importante nesse caso, é não ir pela maioria e simplesmente comprar um DJI Phantom, sem saber se ele vai atender as suas necessidades, a DJI é muito boa e o Phantom é um equipamento bem equilibrado, mas não é a solução definitiva em termos de projeto UAV, nem mesmo tem o melhor custo benefício, ao comprar um Phantom também paga-se pela marca.

Antes da sua escolha, você deve responder as seguintes perguntas:

– Quanto tempo de voo preciso para executar meu trabalho?
As aplicações para drones são diversas, não restritas de forma alguma a filmagens e fotos aéreas convencionais, se por exemplo você tem uma empresa que vai inspecionar redes elétricas com câmeras NIR(infra vermelho próximo) não pode comprar um equipamento que fique apenas 15 ou 20 minutos no ar, entenda a sua própria necessidade e defina o tempo de voo necessário, se apenas 1 voo consegue realizar ou será necessário vários (aí já pode dimensionar quantas baterias serão necessárias).

– Qual a qualidade de fotos ou vídeos aéreos que preciso entregar para meus clientes (para filmar um casamento a qualidade necessária é uma, para realizar uma filmagem aérea para uma propaganda que será veiculada em rede nacional, é outra)?
As câmeras diminuíram muito em tamanho e aumentaram em qualidade nos últimos anos, os sensores podem variar muito.

– Quais as condições climáticas que meu drone precisa suportar?
Existe uma classificação dos drones quanto a tolerância de ventos e água, se o seu trabalho pode esperar boas condições climáticas você não precisa se preocupar muito com isso, no entanto, se é um trabalho de missão crítica, como a inspeção de integridade estrutural da barragem de uma hidrelétrica, o drone tem que ser capaz de operar com ventos e chuvas (equipamentos nesse nível ultrapassam fácil a casa dos 20 mil dólares).

Além disso, há fatores que são específicos por tipo aplicação, como por exemplo o nível de detalhamento de um mapeamento aéreo realizado para agricultura.

De posse dessas informações, você pode navegar pelas nossas páginas de drones e encontrar a especificação mais adequada ao seu trabalho, em linhas gerais, para grande tempo de voo, utilização na agricultura e mapeamento 3d de grandes extensões são utilizados os drones do tipo asa fixa, que por terem geralmente apenas um motor conseguem uma autonomia maior de voo comparado a um multirotor de mesma classe, se a aplicação é fotografia aérea e filmagem profissional, os hexacópteros e octocópteros são os multirotores mais indicados, tendo em vista que quando você leva uma câmera cara embarcada precisa de algum nível de redundância e proteção, os hexa e octo podem ser programados para continuar em funcionamento mesmo com a falha de um motor, dinamicamente a programação é alterada e o octo pode se tornar um hexa e um hexa se tornar um quad, claro, que a capacidade de carga fica comprometida com menos motores, mas na maioria dos casos ainda é possível pousar com segurança para realizar a troca do motor defeituoso. Existem controladoras que contam com sistemas completos de redundância, como a Gemini da ZeroUav.

Um exemplo de drone com boa configuração para filmagem aérea profissional é o octo da DJI S1000, que tem uma boa capacidade de carga, conseguindo levar até 5kg, o que possibilita a utilização de uma câmera como a 5D Mark III. A controladora do S1000 é a A2 da Naza, uma das controladoras de voo mais confiáveis do mercado.

DJI S1000 Premium Spreading Wings Octocopter FPV Foldable Multi-rotor + DJI A2 Flight Control System+Z15 gimbal

4 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde.
    Gostaria de uma dica de um drone para comprar.
    Nunca pilotei drone, porém já pilotei helicóptero v911, não sei se o modo de pilotar é igual.
    Se possível me informar um site para comprar.

  2. Sou piloto de linha aérea, moro na grande BH e gostaria de saber se tenho oportunidade de dar instruções de pilotagem para iniciantes em "drones", bem como outros suportes necessários.

    Desejo iniciar neste área, que parece-me muito promissora.

DEIXE UMA RESPOSTA